quinta-feira, 30 de setembro de 2010

SALADA NA POLÍTICA



Pois é!estão pensando que é difícil entrar para o mundo da política?
Nananinanão.Moleza!
Basta ser um "palhaço" que não saiba ler nem escrever, ser conhecido do povão e já tá dentro.
Ser outras aberrações, mas tem que ser popular.Pode também ser mecanico famoso de uma região da cidade, um dono de locadora, dono de farmácia(aquele bonzinho),dono de um abatedouro de galinha e por aí vai.Basta aparecer nestes programas de domingo á tarde e...tá dentro.
Agora a mais nova, basta ter um bundão e um peitão(Vulgo:Gostosa) e ser conhecida do povão.Tá dentro.
Fiquei boba ao ler como a mulher pêra caiu de boca na política.Eu achei que ela confundiu as coisas, pois vai pedir votos fantasiada.Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.
Calma aí, D.Pêra, não é assim não!PEDIR VOTO NÃO É PEDIR FÃ(Ela nem mesmo sabe a ideologia do seu partido, foi no chute).Política não é programa de domingo á tarde, entendeu?
Dominar a vida política exige sabedoria, cultura e carisma, tudo bem no seu carisma , mas e o resto?Esse pessoal que tem cara nova nesta campanha está achando que é brincadeira.
Suellem diz que sai de roupa curta para pedir votos: "É meu estilo", contou. Na entrevista, embora diga que vá defender projetos para o público jovem, como incentivos fiscais para empresas oferecerem primeiro emprego, Mulher Pêra não soube dizer mais detalhes.
A candidata diz que a ideia de disputar eleições surgiu em um baile funk:
"Eu perguntava pra galera se eles tinham em mente alguém pra votar. E ninguém sabia responder. Aí eu perguntei: 'se eu me candidatasse, vocês votariam em mim?' Todo mundo me apoiou. Foi aí que começou", explica.
Sobre o gasto de campanha, ela diz que paga tudo do próprio bolso. Quanto, ela não soube estipular: "Ah, bastante, viu? Muito, muito, muito", disse. Mulher Pêra reconheceu não saber qual é a ideologia do PTN.
No fim, o jornalista Fernando Gallo perguntou qual profissão deveria colocar na reportagem. Suellem disse que é cantora.

Pra quem sabe ler e escrever vai entender meu apelo.

Um comentário:

cris disse...

Rose, acho que este país nunca esteve tão avacalhado...
Dá vergonha.