segunda-feira, 28 de abril de 2008

"ABRE ASPAS", BLOGAGEM COLETIVA.


"O chão é cama para o amor urgente,
amor que não espera ir para a cama.
Sobre tapete ou duro piso, a gente
compõe de corpo e corpo a úmida trama.

E para repousar do amor, vamos à cama."
--------------------------------------------------------------

"O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar."
--------------------------------------------------------------

Carlos Drummond de Andrade nasceu em Itabira do Mato Dentro - MG, em 31 de outubro de 1902. De uma família de fazendeiros em decadência, estudou na cidade de Belo Horizonte e com os jesuítas no Colégio Anchieta de Nova Friburgo RJ, de onde foi expulso por "insubordinação mental". De novo em Belo Horizonte, começou a carreira de escritor como colaborador do Diário de Minas, que aglutinava os adeptos locais do incipiente movimento modernista mineiro.

2 comentários:

Sandra ® disse...

Ai,ai.....Que lindo poema!!!
Amor!!!A tanto para se falar deste sentimento,né???Muito showm,as poesias de Carlos Drumomd.Arrebatam corações sensíveis até hoje.
Obrigada por sua passagem em meu blog,e claro,pelos comentários.Brigadinha!!!E quanto ao me chamar de Sandrinha,tudo bem,se vc visse meu tamanho,continuaria a chamar assim,hê,hê,hê.
Bjs miga,e té+.

Anônimo disse...

necessario verificar:)